Rastafarianismo

 


 

              Na verdade, o Rastafarianismo é baseado numa mesclagem do Cristianismo com o Judaísmo . As canções, orações e a música são muito importantes e bastante peculiares no movimento como um todo. Os seguidores são agrupados em comunidades, nas quais discutem-se seus assuntos próprios. Não há organização clerical nem igrejas ou templos. O Rastafarianismo, tendo origem remontada à década de 20, teve como inspiração fundamental o movimento de “retorno à África” de Marcus Garvey, na Jamaica (movimento de resgate das raízes culturais africanas dos povos que migraram à força das contingências escravocratas).

 


[De rastafariano + -ismo.]
S. m. Rel. 
1. Seita religiosa de jamaicanos de origem negra africana que crêem no retorno dos negros à África, usam cabelo rastafári (3) e, fumam maconha como preceito religioso e acreditam que Haïlé Sélassié I (1892-1975), imperador da Etiópia (África) de 1930 a 1974, é o Messias.